quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Dados da investigação da morte de Eduardo Campos ficarão em sigilo

Postado Por Eciene Fotografias  |  Sem Comentários

Eduardo Campos - Santa Cruz/RN
As informações sobre o acidente aéreo que matou o candidato à Presidência da República Eduardo Campos (PSB) e outras seis pessoas vão ficar restritas ao Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa). No último dia 9, a presidente Dilma Rousseff sancionou a Lei Federal nº 12.970, que torna sigilosa a investigação de acidentes aéreos.]
Os dados contidos em caixas-pretas das aeronaves, assim como os depoimentos de testemunhas voluntárias de tragédias aéreas ficarão em sigilo. Caso a Justiça e a polícia queiram apurar as responsabilidades pelo fato, deverão obter do Poder Judiciário uma decisão favorável ao compartilhamento de informações obtidas pelo Cenipa.
Tragédia
Segundo o Comando da Aeronáutica, foram iniciadas as investigações para apurar os fatores que contribuíram para a queda do avião. Em nota, a Aeronáutica informou que o avião modelo Cessna 560XL, prefixo PR-AFA, no qual Campos, decolou do Aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino ao aeroporto de Guarujá (SP), cidade litorânea, vizinha a Santos. Quando se preparava para pousar, no entanto, teve de arremeter (interromper o procedimento de pouso), devido ao mau tempo. “Em seguida, o controle de tráfego aéreo perdeu contato com a aeronave”, dizia o texto.
Correio Braziliense

09:54 Share:

0 comentários:

Receba Nossas Atualizações Por Email
Digite seu email, e nós lhe' mandamos um convite.

Encaminhado Por FeedBurner
back to top